Hello world!

Posted in Uncategorized on outubro 27, 2009 by portalparacambi
A RICA HISTÓRIA DE PARACAMBI

 

 

                                               

 

Localizada a 75 quilômetros do centro Rio de Janeiro, a cidade de Paracambi é a porta de entrada da região do Ciclo do Vale do Café, e faz divisa com a Baixada e o Sul Fluminense. O município surgiu em 1960 da união dos distritos de Paracambi e Tairetá, o primeiro desmembrado de Itaguaí e o segundo, de Vassouras (prevaleceu o nome Paracambi por ser o distrito mais antigo).

Historicamente ligada à Fazenda Santa Cruz, colonizada pelos Jesuítas no final do século XVIII, a freguesia de São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages foi o primeiro povoado da região, transformando-se mais tarde, após a expulsão dos inacianos (Companhia do Padre Inácio Loyola), em uma vila. Ali, a agricultura e a pecuária tiveram grande progresso, destacando nesses setores as fazendas dos Bravos, das Antas, da Viúva Jorge e dos Macacos. Nessa última se instalaria, em 19 de dezembro de 1901, pela Lei 536, o 3º Distrito de Itaguaí, denominado Paracambi, no então progressivo povoado de Ribeirão dos Macacos, que na época era caminho obrigatório para Minas Gerais e São Paulo.

De acordo com o historiador Diogo Vasconcelos, o local passou a ser o ponto de descanso dos viajantes e das tropas que subiam a serra, o que contribuiu bastante para seu progresso.

 

 

 

(A ESTAÇÃO de Lages Uma das estações mais antigas do Brasil, Lages foi inaugurada em 1858 e permaneceu como ponta de linha do ramal até 1861, quando a estação terminal de Paracambi foi inaugurada.) Em 1861, com a inauguração da estrada de Ferro Dom Pedro II, a região de São Pedro e São Paulo apresentou um acentuado crescimento nos setores da agricultura e pecuária, graças à força de trabalho de bravos escravos ali existentes.

Em 1867, a despovoada fazenda dos Macacos hospedou um grupo de ilustres ingleses que, admirados com a beleza da região, iniciou o trabalho de instalação de uma fábrica de tecidos de algodão, de acordo com o decreto nº. 3965 de 18 de setembro de 1867. O Alvará de funcionamento da denominada Cia. Têxtil Brasil Industrial foi assinado pela Princesa Isabel em 13 de setembro de 1871. A partir daí, a Fazenda dos Macacos aumentou visivelmente a sua população com a chegada das famílias dos operários das companhias, que foram beneficiadas com a construção da Capela de Nossa Senhora da Conceição, inaugurada em 6 de maio de 1880. Em julho desse mesmo ano, a Cia. Têxtil recebeu a visita do imperador D. Pedro II, que fez questão de verificar, minuciosamente, o funcionamento de cada setor do empreendimento.

 

 

 

 

 

 

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.